Reflexões… :: Ghoughphtheightteeau

31 de Agosto, 2018
Um hipopótamo num campo de flores.
Esperanto

Este artigo foi publicado originalmente na versão no Blogger deste mesmo blog há mais de dez anos. Antes disso veio do Projeto Sementeira Esperanto.


O Inglês atualmente é usado como língua internacional por pura dominação cultural, assim como foi o Latim, pois o Inglês é uma língua totalmente ineficiente como ferramenta de comunicação intercultural.

Há diversos fatores que indicam isso, como indissociabilidade cultural, armadilhas de trocadilhos, excesso de fonemas e relação carente entre a forma escrita e a forma falada.

Mais importante que os fatores que tornam o Inglês inapto para a comunicação intercultural são as consequências de seu uso: imposição cultural, desaparecimento gradativo de línguas nativas e consequentemente de suas respectivas culturas, tornando assim a Humanidade culturalmente cada vez mais pobre.

Ou seja, o conhecimento humano vai-se perdendo pouco a pouco pela influência de uma cultura dominante.

Isso se dá não pelo uso de uma ferramenta de comunicação interlinguística, mas pelo fato da ferramenta usada para tanto ser totalmente inecifiente para esse fim específico.

Nada contra o Inglês! Acho uma língua interessante e a mais adequada como base para a criação de linguagens de programação, mas não é uma língua própria para a comunicação intercultural.

Dito isso, vou-me ater agora a uma característica específica da língua inglesa que por si só já tornaria a língua inapta para o uso internacional: relação carente entre as formas escrita e falada.

Ou seja, em inglês o que se escreve e o que se fala são coisas diferentes, com muito pouca ou nenhuma relação.

Vamos a um exemplo curioso, tirado do Projeto Sementeira Esperanto:

A palavra potato também poderia ser escrita como ghoughphtheightteeau.

Não entendeu? Veja só…

  • Na palavra hiccough o GH é lido como o P em Potato.
  • Na palavra dough o OUGH é lido como o primeiro O em pOtato.
  • Na palavra phthisic o PHTH é lido como o primeiro T em poTato.
  • Na palavra neighbor o EIGH é lido como o A em potAto.
  • Na palavra gazette o TTE é lido como o segundo T em potaTo.
  • Na palavra o EAU é lido como o segundo O em potatO.

Pronto! Fazendo agora a substituição das estruturas gráficas de acordo com sua pronúncia na palavra potato obtemos:

GH-OUGH-PHTH-EIGH-TTE-EAU → ghoughphtheightteeau 😕

Essa é apenas uma demonstração bastante simples, que não tem a menor intenção de desmerecer o Inglês, aliás até demonstra sua riqueza cultural, mas também demonstra sua ineficiência como ferramenta de comunicação.

Leia Esperanto Fora da Toca.


PS: Você pode ter reparado que ora usei Inglês com maiúscula, ora inglês com minúscula. Quando usei Inglês (maiúscula) quis referir-me ao Inglês enquanto entidade abstrata viva.

Educação e Cultura | Esperanto | Humor | Reblog