Reflexões… :: Homo sapiens

7 de Agosto, 2018
Um hipopótamo num campo de flores.
Homo sapiens neanderthalensis

Há dois assuntos que vem me incomodando ultimamente, então resolvi escrever um artigo sobre cada.

Este primeiro será sobre o Homo sapiens.

Tem umas pessoas que batem no peito se sentido muito superiores por terem sangue puro europeu. Bem, sabem aqueles documentário mostrando o Homo sapiens com sua tez alva e traços nórdicos chegando à Europa e conquistando o continente? Então… não foi bem assim.

Esse tal de Homo sapiens, ser superior, era negão.

Sei que às vezes eu me limito a reclamar, mas não gosto de fazer isso, então vou tentar deixar este artigo um pouco mais informativo.

O homem moderno (Homo sapiens sapiens) surgiu a uns 160 mil anos, e dividiu boa parte desse período com outras espécies humanas – pois é! Esqueça aquela árvore linear bonitinha onde uma espécie evolui a outra…

Originário da África, o homem moderno é originalmente negro, tendo se adaptado às regiões mais frias ao perder um pouco de melanina, mas sendo ainda exatamente a mesma espécie.

Isso quer dizer que, se fosse possível isolar um grupo de africanos em uma região fria e de pouca luz à mercê da evolução natural, em algumas gerações teríamos caucasianos. Da mesma forma, se você pudesse isolar caucasianos em uma região quente e ensolarada nas mesmas condições, em algumas gerações teríamos negros.

Os primeiros Homo sapiens sapiens são chamados homens de Cro-Magnon e também troglotidas, por viverem em cavernas, mas somos essencialmente iguais a eles em todos os aspectos físicos.

O homem de Neandertal (Homo sapiens neanderthalensis), ou neandertal para abreviar, outra subespécie de Homo sapiens (aqui caberia o termo “raça”), surgiu antes (há uns 400 mil anos) e desapareceu há uns 29 mil anos, compartilhando o planeta conosco por mais de 130 mil anos.

O Homo erectus, outra espécie humana, surgiu bem antes, há quase 2 milhões de anos, tendo convivido com o Homo habilis e o australopiteco, e desapareceu dos registros há uns 50 mil anos, tendo convivido com o neandertal por 350 mil anos e com o homem moderno por mais de 110 mil anos. Houve diversas subespécies, entre as mais conhecidas o homem de Java.

Os hobbits (Homo floresiensis) surgiram há 700 mil anos e desapareceram há 50 mil, tendo convivido conosco por mais de 110 mil anos.

Os gigantes (Homo heidelbergensis) surgiram há 500 mil anos. Algumas pessoas acreditam que eles devam ter coexistido com o homem moderno, porém os registros paleontológicos de sua existência desaparecem há 250 mil anos, pelo menos 50 mil anos antes do homem moderno surgir.

O idaltu (Homo sapiens idaltu) viveu entre 160 e 154 mil anos atrás, tendo convivido com o homem moderno.

Isso significa que o homem moderno conviveu com ao menos quatro, talvez cinco outras espécies humanas, mas restamos apenas nós.

Educação e Cultura